Hosco Tecnologia: Recuperação de Dados

A Hosco Tecnologia é uma empresa especializada em recuperação de dados, composta de equipe graduada e certificada, com mais de 20 anos de experiência (real e comprovada) em recuperar dados de dispositivos dispositivos de armazenamento e sistemas envolvidos em incidentes computacionais.

São utilizadas técnicas forenses, modernas e seguras, na recuperação de dados em HD, RAID, RAID-Z, LVM e Storage (SAN, NAS e DAS), incluindo sistemas Windows (9x/ME, NT4/5/6/7/8/10, XP, Vista, Server 2k, etc.) e Unix (Linux, Mac, Aix, HP-UX, BSD, Solaris, FreeNAS, entre outros.)

As soluções são eficientes, com alto índice de recuperações bem sucedidas. Os preços praticados são justos e diferenciados.

Sinta-se a vontade para entrar em contato. Caso já esteja certo da qualidade dos serviços prestados pela Hosco Tecnologia, solicite atendimento.

Definição

Recuperação de dados (data recovery, em inglês) é o termo designado ao conjunto de procedimentos específicos, utilizados por profissionais qualificados, para extrair e recuperar informações (arquivos, metadados, etc.) em dispositivos de armazenamento digital (hd, raid, storage, etc.) que não podem mais ser acessados de modo convencional. Tais ações devem ser exercidas, preferencialmente, por peritos ou empresas do ramo, as quais dispõe de conhecimento, estrutura e equipamento, adequados. Deste modo, há garantias de preservação da mídia comprometida, assim como, maior eficiência na extração do seu conteúdo.


Causas da Perda de Dados

A perda de informações digitais pode ocorrer no nível físico (camada de hardware), lógico (camada de sistema de arquivos), ou ambos.

Danos Físicos

  • Infraestrutura precária (falhas elétricas, má acomodação, etc.)
  • Manuseio indevido ou incorreto (choques externos, quedas, etc.)
  • Degradação natural do dispositivo (falha nos componentes, módulos, etc.)
  • Acidentes e incidentes diversos, desastres naturais, imperícias, etc.

Danos Lógicos

  • Exclusão acidental de arquivos, partições ou metadados
  • Formatação de partição ou sobrescrita acidental de arquivos
  • Atualização malsucedida de sistema operacional ou aplicação
  • Violação de conteúdo através de acesso não autorizado


Resturação Convencional

Ao longo do tempo, vem se tornando mais comum a duplicação de conteúdo relevante, principalmente, por pessoas físicas. Estas, geralmente, recorrem a HDs externos e discos virtuais (Google Drive, Dropbox, OneDrive, iCloud, NextCloud, entre outros). Empresas costumam optar por soluções mais resilientes, como storages dedicados. Independente de como o backup é feito, nem sempre ele funciona corretamente ou corresponde a expectativa, no momento do reparo.

Falhas Comuns

  • A estrutura de backup deixou de funcionar, abruptamente
  • Os backups estão defasados, corrompidos, ou imcompletos
  • Não há esquemas de redundância ou alta disponibilidade
  • O tempo de reparo pelas vias convencionais causará prejuízos


Etapas da Recuperação Profissional

Diagnóstico

Consiste em uma análise minimamente invasiva do dispositivo, evitando ocasionar ainda mais danos. Portanto, essa avaliação deve ser feita por pessoas certificadas ou formadas, com vivência em segurança da informação e forense computacional, bons conhecimentos em sistemas de arquivos e programação (interface padrão ATA).

Estabilização

Nas situações com mídias de armazenamento fisicamente danificadas (HDs, em sua maioria), ocorrem todos os esforços para "ressucitá-las" temporarimente. São feitas trocas e adaptação de componentes, em laboratório ou recipiente apropriado. Depois são acopladas em ferramentas que garantem seu funcionamento, mesmo em condições precárias. Após, é recomendado realizar algum controle sobre realocações de setores.

Extração

Tecnicamente, esta instância visa a coleta de informações binárias fragmentadas, ou seja, dados em estado bruto e primário. Posteriormente, isso será reconstituído, formando a estrutura original de pastas e arquivos. É como colher as peças de um grande quebra-cabeça para depois montá-lo.

Verificação

Somente profissionais com recursos periciais ou de segurança da informação estarão aptos a fazer uma checagem de erros e integridade dos arquivos restaurados. Trata-se de uma etapa muito importante, oferecida por poucas empresas, como a Hosco.


O Que fazer Após a Perda de Dados

É fundamental manter o dispositivo desligado, mesmo quando não há danos físicos. Mídias de armazenamento (HDs, SSDs, entre outros) possuem controladoras que trabalham em segundo plano (realocando e isolando setores defeituosos), indicando ao sistema de arquivos quais são os blocos disponíveis para uso. Tentar funcionar um dispositivo com informações a serem resgatadas é um agravante porque força a controladora a isolar e sobrescrever setores, corrompendo ou eliminando os vestígios dos dados que deveriam ser recuperados. Igualmente, ocorre com o sistema de arquivos.

O dispositivo deve ser enviado, somente, para uma empresa do ramo de recuperação de dados.

As Melhores Soluções

Instituições e pessoas físicas recorrem aos serviços da Hosco Tecnologia, buscando soluções de recuperação de dados que não causem impacto ao usuário final. Na maioria dos casos, as pessoas querem seus arquivos e pastas, reparados, de modo que fiquem estruturados como estavam antes. Em arquiteturas de armazenamento mais complexas - como servidores SAN com Xen, por exemplo - isto se torna obrigatório. Corrigir ou responder de forma adequada a incidentes digitais é nossa especialidade.

A equipe da Hosco Tecnologia possui ampla experiência em segurança da informação e programação, tendo qualificação necessária para aprimorar e desenvolver softwares, scripts e rotinas que possibilitam eficientes métodos de recuperação de dados perdidos, da maneira menos invasiva possível. Estes são alguns dos diferenciais que influenciam nos melhores resultados obtidos por esta instituição, principalmente, na resposta a incidentes sucedidos em ambientes críticos.

Outro diferencial importante está no alto índice de êxito em recuperar dados de storages e sistemas Unix (Linux, Mac, Solaris, família BSD, HP-Ux, IBM Aix, etc.). Isso ocorre porque a equipe tem certificações e experiência constatada (desde os anos 90) no gerenciamento e proteção destas arquiteturas. Desse modo, não há limitação somente as plataformas Windows - embora os profissionais da Hosco também sejam certificados MCP.

O uso de soluções eficientes e exaustivamente testadas, aliadas a um conjunto de melhores práticas e recursos modernos, proporcionam mais segurança e êxito ao recuperar conteúdo informático comprometido. Cabe, também, mencionar a necessidade de cautela extra durante a recuperação de arquivos em discos deteriorados, os quais possuem certas limitações nas operações de I/O. Precisa-se levar em conta a condição da mídia de armazenamento.

Todas as rotinas de trabalho da Hosco Tecnologia são executadas em suas dependências e pelos seus funcionários. Em nenhuma hipótese, equipamentos de clientes são enviados para outra localidade. Esta instituição está sempre atualizada com as novas tecnologias, portanto, não necessita repassar trabalhos a terceiros, muito menos para firmas do exterior. Além disso, a Hosco tem a devida consciência legal e respeita a privacidade dos seus clientes.

Prevenindo a Perda de Dados

Qualquer equipamento de armazenagem com conteúdo relevante deve estar constantemente monitorado, sendo substituído antes de apresentar defeito. No entanto, essa conduta costuma ser adotada apenas por grandes companhias, as quais sofrem prejuízos consideráveis como consequência deste tipo de desastre.

Para verificar a integridade de um HD ou SSD nos baseamos um sistema de monitoramento contido neles, chamada S.M.A.R.T., cuja função é alertar sobre prováveis falhas. Ferramentas como o Nagios e o HDDScan são capazes de interpretar os relatórios gerados por esta tecnologia e expor o estado de saúde dos drives.

Existem diversos indicadores para este tipo de desastre digital. Um dos sintomas mais comuns - também, o mais perceptível - é a lentidão em operações de cópia ou leitura, causando congelamento nos gerenciadores de arquivos (Windows Explorer, Nautilus, Finder, entre outros). Em algumas situações, os sistemas operacionais chegam a gerar mensagens explícitas de erros. Alguns filesystems modernos (como Zfs, Btrfs e ReFS) possuem um controle próprio de verificação de integridade de dados, gerando um hash para cada bloco alocado, tornando viável detectar arquivos corrompidos sem a necessidade de executá-los previamente.

A perda de arquivos decorrente de erro humano pode ser evitada através da restrições de acesso (físico e lógico) de usuários a determinados recursos computacionais. Deve-se, também, dar atenção aos procedimentos de atualização e migração, de forma que haja mecanismos de reversão diante de eventuais falhas.

Obviamente, não podemos esquecer da importância dos backups. Existem diversos programas com finalidade de gerenciar e automatizar cópias de segurança, como Bacula, Amanda, Fbackup, entre outros. No entanto, administradores experientes podem optar em escrever seus próprios códigos de backup.

Remediando a Perda de Dados

Qualquer dispositivo digital que tenha sofrido perda de conteúdo deve ser desligado imediatamente. Em hipótese alguma, o usuário deve tentar resolver o problema por conta própria. Um erro grave é tentar usar algum destes programinhas encontrados internet afora, os quais prometem recuperar arquivos. Outro equívoco é tentar solucionar o problema baseando-se em vídeos e tutoriais encontrados na internet, criados por pessoas que, na grande maioria dos casos, nunca tiveram experiência na área de recuperação de dados. Ao contrário do esperado, todos estes procedimentos podem causar corrompimento ou perda definitiva dos dados.

Técnicos de informática não são recuperadores de dados, embora alguns deles - de maneira irresponsável - se oferecem para realizar este tipo de trabalho. A maior parte destes "curiosos" nunca tiveram contato com qualquer equipamento usado nesta atividade, nem possuem conhecimento ou formação para poder exercê-la. Em situações de perda de dados é fundamental desligar imediatamente o dispositivo e recorrer - única e exclusivamente - à uma empresa especializada.

Recuperar dados é um trabalho complexo que envolve custos e mão de obra específica. Portanto, é importante escolher com cautela uma empresa para executá-lo. Deve-se evitar lugares que cobram valores baixos e fornecem "diagnósticos" em poucos minutos. Também, deve-se ter o devido cuidado com os escritórios virtuais.


Sinta-se a vontade para entrar em contato e obter mais informações.

SERVIÇOS DE RECUPERAÇÃO



Top