Recuperação de HD - Hosco Tecnologia

A Hosco Tecnologia oferece excelentes soluções para recuperação de HD (recuperação de dados em HD danificado), principalmente em situações que os métodos habituais de recuperação não funcionam ou apresentam riscos.

Ao longo dos anos, a empresa desenvolveu seus scripts e forks de softwares, voltados para extrair dados íntegros em diversos modelos de HDs, aumentando a possibilidade de êxito em relação aos procedimentos genéricos. As soluções incluem discos danificados em RAID, RAID-Z, LVM e Storage (SAN, NAS e DAS), com sistemas Windows e Unix (Linux, Mac, Aix, HP-UX, BSD, Solaris, FreeNAS, entre outros.)

São usadas técnicas forenses minimamente invasivas, evitando o agravamento do defeito e aumentando as chances de recuperar as informações contidas.

Sinta-se à vontade para falar conosco. Caso já esteja certo da qualidade dos serviços prestados pela Hosco Tecnologia, solicite atendimento.

Definição

Recuperação de HD (recuperação de dados em HD danificado) é o nome dado ao conjunto de ações e métodos usados para extrair dados contidos em um HD (disco rígido) danificado - independente da sua interface (IDE, SATA, SCSI, SAS...), tabela de partição (MBR, GPT, BSD...) ou sistema de arquivos. A recuperação de SSD (unidade de estado sólido) segue o mesmo preceito, mas as soluções envolvidas são um pouco diferentes.


Origem

Possivelmente, as primeiras tentativas para recuperar HD surgiram em países do bloco socialista, na época da guerra fria. A intenção seria amenizar o problema da escassez, desenvolvendo tecnologias que fizessem um hard disk danificado voltar a funcionar. Conforme já sabemos, provou-se que um HD defeituoso deve ser substituído, pois não há conserto. Por outro lado, foi descoberto que é possível resgatar dados nestes dispositivos.


Leitura e Escrita dos Dados

As cabeças magnéticas e os pratos são os principais elementos responsáveis pelo armazenamento de informações em um hard drive (HD). As cabeças são componentes muito pequenos e frágeis, cuja função é executar a conversão de energia elétrica em magnética (e vice-versa) para que haja leitura e escrita (bits 1 e 0) de informações nos pratos - explicando de modo muito resumido. A placa controladora (conhecida como placa lógica) também é muito importante porque contém circuitos os quais gerenciam funções importantes, como rotação dos pratos, deslocamento das cabeças, etc. A fabricação de discos rígidos acontece em locais totalmente isentos de partículas, onde o HD é hermeticamente fechado, em razão das cabeças precisarem deslizar livremente sob a superfície dos pratos. O ambiente interno de um HD se assemelha a um laboratório controlado.

As unidade sólidas (SSD) têm suas informações gravadas diretamente em chips de memória. O fato de não usarem a parafernália mecânica de um HD (cabeças, braços e pratos) os torna mais rápidos e mais resistentes a acidentes.

Aos poucos, o HD (disco rígido) está sendo substituído pelo SSD (unidade de estado sólido) porque este tende a ser mais rápido, menos suscetível as ações do meio externo e consumir menos energia que seu antecessor. No entanto, sua tecnologia ainda é muito recente e deve ser usada com cautela em repositórios com informações críticas. Ambos possuem uma interface com operação lógica baseada em padrões ATA ou SCSI. De fato, o SSD apenas representa uma forma de evolução do HD, portanto, um e outro são muito semelhantes. É comum ambos serem chamados de HD devido as semelhanças e a força do hábito.


Cabeça de leitura de HD

Imagem ampliada de uma cabeça de leitura de HD

  Cabeças de leitura sob pratos de HD

Cabeças de leitura movimentando sob pratos de HD


HD com Problema. O Que Fazer?

Um erro comum é procurar ajuda através de técnicos de informática ou de eletrônica. É importante deixar claro que eles não têm formação, nem dispõe da estrutura para exercer este tipo de serviço. No entanto, muitos deles, de modo irresponsável, se oferecem para executar esta tarefa, agravando o problema e dificultando o trabalho das empresas especializadas. Portanto, um consumidor prejudicado por estes atos de imperícia e/ou imprudência deve solicitar reparação através dos meios legais, assim como solicitar a responsabilização do agente que cometeu tal erro.

Toda e qualquer ação feita fora de uma estrutura profissional tende agravar o defeito e causar perda dos arquivos armazenados. O simples funcionamento de um HD no momento pós incidente induz seu sistema interno (localizado no circuito controlador) a realocar (ou eliminar) setores, corrompendo ou causando perda dos dados. Portanto, é fundamental manter o HD desligado, caso ele mostre qualquer sinal de mal funcionamento. Deve-se, sempre, consultar uma empresa de recuperação de dados, como a Hosco Tecnologia.

Em 2013, a Hosco Tecnologia escreveu o artigo Recuperação de HD. Existe? para o Guia do Hardware (maior portal de informática da América latina). Nele, este tema é abordado com mais detalhes.

Serviço de Recuperação de Dados em HD

Informações Básicas

Recuperação de HD e conserto de HD são expressões comuns, usadas por pessoas leigas quando pesquisam na internet por soluções para recuperar conteúdos de discos rígidos com problemas. Embora não sejam expressões tecnicamente corretas, a Hosco Tecnologia, e outras empresas, também adotaram estes termos para benefício dos clientes.

Os discos rígidos (HD) são dispositivos de armazenamento digital, frágeis e com funcionamento (físico e lógico) complexo. Com técnica e ferramental, adequados, há elevadas chances de recuperar os dados de um HD ou SSD, defeituosos. No entanto, exige-se uma infraestrutura com equipamentos apropriados (disponíveis apenas para empresas deste segmento), pessoal com conhecimento apurado, ambiente adequado e experiência.

A Hosco Tecnologia dispõe de equipe de programadores e profissionais de segurança da informação para execução de seus trabalhos. Também, há investimentos e atualização constante dos equipamentos específicos para cada um dos fabricantes de HDs (Seagate, Maxtor, Western Digital, Samsung, Toshiba, Hitachi, entre outros.) Estes recursos proporcionam melhores condições para extrair conteúdo de discos em estado crítico.

Nenhum software é capaz de reparar um HD com danos físicos (bad blocks, pratos, cabeças, etc.). Tais programas apenas agravam os defeitos físicos existentes e aceleraram o processo de realocação de setores ruins (realizado pelo firmware do HD), comprometendo a integridade dos arquivos e tornando a recuperação impossível . Mesmo os aplicativos de análise de disco distribuídos pelo fabricante, assim como os utilitários do sistema de arquivos (Chkdsk, Fsck, etc.), devem ser evitados. Eles fazem milhares de requisições de leitura por segundo, causando um desgaste desnecessário nos pratos do HD (discos, onde as informações estão arquivadas em formato binário), os quais giram a velocidades elevadíssimas. O resultado será desastroso se um destes pratos estiver defeituoso, assim como, se a cabeça leitora também estiver avariada.

O sistema interno (firmware) das unidades de armazenamento geram e alimentam, ao longo da vida útil do HD, duas listas que computam setores ruins (bad sectors) presentes nos discos e as guardam em áreas reservadas. Uma delas é criada no momento da fabricação (na linha de montagem) por equipamento de alta precisão - ou seja, um disco rígido já nasce com alguns setores defeituosos. A outra começa a ser preenchida logo após a primeira formatação lógica. No decorrer da vida útil do HD, os setores que apresentam erros de leitura ou escrita são computados nesta lista, isolados (inutilizados) e substituídos por setores bons. O corrompimento dessas listas causa perda de dados.

Haverá elevadas chances de sucesso na recuperação, se as ações forem executadas com as ferramentas corretas e por aqueles que compreendem, claramente, o funcionamento de um HD - incluindo sua estrutura física, lógica e seu filesystem.

Tecnologias Atendidas

ATA

SCSI


Etapas da Recuperação

  1. Investigação e levantamento das prováveis causas do mal funcionamento do HD
  2. Estabilização controlada (recuperar HD), com ações específicas para o modelo e o defeito.
  3. Funcionamento parcial do dispositivo, possibilitando colher dados em estado bruto.
  4. Reconstrução, reparo e reorganização da estrutura de dados presente no dispositivo.
  5. Confirmação de integridade dos arquivos, executada por um programador.

Principais Sintomas em HD ou SSD Danificado


  • Não é mais reconhecido pelo BIOS ou EFI
  • A capacidade do disco no BIOS é incorreta
  • Mensagens "erro de leitura" ao manusear arquivos
  • Uma das partições aparece em formato RAW
  • Mensagens sugerindo formatação do hard drive
  • Mensagens de checagem de disco (chkdsk)
  • Congelamentos de sistema operacional
  • Ruídos ou barulhos incomuns, do tipo "click"
  • Os discos magnéticos apresentam bad blocks
  • Os chips de memória apresentam bad blocks



Top