Please enable JS
SAN danificado
MELHORES
RESULTADOS

EXPERIÊNCIA

Diversos casos reais de recuperação de dados em storages SAN

CONFIANÇA

Laboratório controlado, com equipe certificada LPI, Oracle, etc.

EFICIÊNCIA

Melhores resultados, através de recursos forenses e programação

CREDIBILIDADE

Profissionais formados, legalmente amparados para os trabalhos


TÉCNICAS
EFICIENTES
Uso de rotinas e scripts customizados para SAN com drives danificados, mantidos por analista de sistemas e storage.
MÉTODOS
CONFIÁVEIS
Análise e resposta não invasiva, em laboratório customizado, garantindo a integridade do storage e seus conteúdos.

PROTOCOLOS SUPORTADOS

FCP

FIBRE CHANNEL

Padrão na comunicação com devices e LUNs de um SAN. Um analista de storage conduz a recuperação nestes ambientes.

ISCSI

INTERNET SCSI

Permite acesso ao armazenamento, através de comandos SCSI em uma rede tcp/ip. Reparo coordenado por especialista.

AOE

ATA OVER ENET

Encapsula comandos ATA dentro de frames. Possibilita acesso aos devices e LUNs um SAN por meio de rede ethernet.

FCOE

FIBRE OVER ENET

Carreamento de frames Fibre Channel dentro de um enlace ethernet, concebendo tráfego FCP em redes 10 gigabit.

HYPERSCSI

ETHERNET SCSI

Outro protocolo que lida com comandos SCSI. Mas possui um diferencial de atuar, diretamente, na camada de enlace.

IFCP

FC OVER IP

Habilita canais de fibra em redes ip, possibilitando que frames FC entreguem recursos de storage por estes meios.

SRP/ISER

SCSI/iSCSI RDMA

Esses padrões concebem acesso a recursos SCSI/iSCSI, através de Direct Memory Access, remoto, usando InfiniBand.

SAS

Serial Attached SCSI

Tecnologia moderna de transmissão de comandos SCSI em modo serial. Uma alternativa ao FC, mas com menores custos.

MODELOS ATENDIDOS

A recuperação de dados em SAN abrange servidores e storages, que variam de ilhas SAN e VSAN, escaláveis e para altas cargas, a appliances menores.
São suportados vendors como Oracle/Sun, HP/3Par, Dell, Napp-it, Lenovo e IBM. Estão inclusos sistemas Compellent (Storage Center, SC200/SC220/SC280, SC8000), EMC SC5020, SC9000, Storwize, etc.
Há suporte para estruturas virtualizadas (datastores de VMware, Xen, KVM e LPARs), incluindo reparo em LUNs e volumes com falha em discos e HBA.


Nota Legal: A Hosco Tecnologia recupera informações, mas não realiza manutenção em equipamentos. Todas as marcas comerciais, nomes ou logotipos, mencionados nessa página, são de propriedade de suas respectivas empresas.

ORACLE/SUN

ZS3-x/FS1 DE2-24c DE2-24p DE3-24c DE3-24p F5100 Sparc/x86

SUN BLADE

Storagetek 6180 6580 6780 9990/V 9985/V 9980 9970 9960 9910

SUN BLADE

Storagetek 2510 2530 2540 3510/11 6020 6120 6320 6140 6540

DELL FC

PowerVault 630F 650F 660F / MD3800f MD3820f MD3860f

DELL ISCSI

PowerVault MD3200i 3400 3420 3460 3800I 3820I 3860I NX3200

DELL M1000e

EqualLogic Blade M4110 PS-M4110E M4110X M4110XV M4110XS

DELL ME4

PowerVault iSCSI/SAS Fibre Channel ME4012, 4024 e ME4084

LENOVO STORAGE

S2200 S3200 DS2200 DS4200 DS6200 DE2000H DE4000 DE6000

HP/HPE

MSA 1050 iSCSI, 2040, 2050, 2052, D3000, D6020, D8000, P4300

3PAR StoreServ

7000 7200 7400/7440 8200 8400 8440/8450 9450 20000 20450

SISTEMAS ATENDIDOS

Os trabalhos compreendem sistemas Unix e Microsoft, além de hypervisors Xen (Xenserver, XCP, etc.) e VMware. Estão inseridos volumes baseados em hardware ou software (RAID, LVM, ZFS, etc.).

DEBIAN

OMV, Ubuntu e PetaSAN

RED HAT

RHEL, CentOS e Fedora

SCST ESOS

Enterprise Storage OS

OPEN-E DSS

Open-E Data Storage

386BSD

OpenBSD e NetBSD

FREEBSD

ZFS-GURU, FreeNAS, etc.

SOLARIS

SAN baseado em ZFS

OPENSOLARIS

NexentaStor e OpenIndiana

PROBLEMAS
FREQUENTES

Falhas em HDs, flash drives, etc.

Overbooking de armazenamento

Inconsistência ou dano em LUNs

Imperícia em volumes e partições

Erros em deployments e rollouts

Danos por acesso não autorizado

Avarias na camada FC-0 e fabrics

Remoção e alteração de conteúdo

Um storage danificado deve ter seus drives desligados imediatamente

DEPOIMENTOS

  • Depoimento 1
  • Depoimento 2
  • Depoimento 3

Fluxo de TRABALHO

A empresa usa protocolos que asseguram preservação das mídias (HDs, SSDs, etc.) e seus conteúdos.
As estratégias de recuperação são coordenadas por um especialista em storage e a validação dos dados é feita por um programador. Discos danificados são reparados em ambiente controlado, com os devidos equipamentos de data recovery.
Estes e outros atributos garantem maior índice de sucesso nos trabalhos de recuperação de SAN, realizados pela Hosco.

DIAGNÓSTICO

Análise dos dispositivos

RECONSTRUÇÃO

Reconstrução de arquivos

ESTABILIZAÇÃO

Dispositivos normalizados

VERIFICAÇÃO

Teste de integridade

PLANEJAMENTO

Criação de algoritmo

FINALIZAÇÃO

Fim do trabalho

EXTRAÇÃO

Extração de blocos

ENTREGA

Entrega dos dados


SOBRE SAN

O acesso a arquitetura SAN (Storage Area Network) é, normalmente, mediado por um servidor (host layer) que gerencia os recursos de armazenamento do storage (storage layer) e os entrega, de modo transparente, para os computadores clientes.
A leitura e escrita de dados ocorre em nível de bloco, geralmente, com Fibre Channel em topologia fabric. Esta comunicação também pode se dar por iSCSI, com base nos endpoints initiator e target, ou SAS (Serial Attached SCSI). Estas duas últimas duas tecnologias contribuiram para disseminação de sistemas SAN, devido ao menor custo e possibilidade de uso em redes ethernet.
Sobre SAN
Os sistemas de arquivos ZFS e BTRFS, assim como Linux LVM, também ajudaram na difusão do uso de SAN. São tecnologias de armazenamento com funcionalidades que integram perfeitamente com essas arquiteturas de storages, além de permitirem flexibilidade de hardware e terem funções de autorreparo.
Os devices de um fabric são identificados por seus WWN ou IQN, que padronizam nomes universais atribuídos aos HBAs e demais objetos. Estas features são necessárias para mapeamento de nodes, controle de acesso por autenticação (PLOGI e FLOGI) e aplicação de políticas de segurança. Essa atribuição de identidades é fundamental para a configuração de zoning.
Sistemas Unix-like possuem suporte nativo a target iSCSI, através das implementações IET, SCST, STGT, e LIO. São bastante usados em storages dedicados para servidores de virtualização.
Sobre SAN

INCIDENTES

A perda de dados em storages SAN está, frequentemente, relacionada com danos em HDs, SSDs e demais mídias que integram LUNs ou volumes lógicos. São ocorrências que predominam em instituições com menos recursos, onde usa-se equipamentos mais simples e há insuficiência em sua gestão e monitoração.
Empresas com maior investimento em disponibilidade e disaster recovery também podem ter seus storages indisponíveis por causa de discos defeituosos. No entanto, a incidência é pequena e os impactos são menores por causa do baixo downtime.
Há desastres de caráter imprevisível, que podem atingir até os ambientes com alto investimento em suas prevenções.
Incidente em SAN
Storages de rede apresentam sinais comuns quando seus drives de armazenamento ficam corrompidos ou defeituosos.
Equipamentos vendidos pelos principais fabricantes contém indicadores físicos (luzes de alerta, painéis de controle e displays) que sinalizam problemas de funcionamento.
Na camada de servidor (o computador que administra os recursos do storage), haverão erros gerados pelo daemon initiator, como o iscsid, os alertas de kernel com mensagens da libata.
Em ambientes virtualizados, os guests Linux emitirão mensagens de erro de disco geradas por módulos de kernel, drivers e logs de sistema. Em guests Windows, existe a possibilidade de ocorrer erros de parada, gerando as famosas telas azuis.
Nos hypervisors Xen, que usam SAN como Storage Resources, os erros de hardware serão notados por travamentos, overheads de cpu, alertas do Xenserver e do Xencenter.
Desastre em SAN

SOLUÇÕES

A Hosco Tecnologia ocupa posição de destaque na recuperação de dados em storages SAN, tendo uma equipe graduada, com certificações Unix e experiência real em gestão e reparo de SAN.
A empresa possui uma ilha SAN de alta capacidade, em suas dependências, que suporta elevadas cargas e amplo throughput, podendo recuperar grandes volumes em menor tempo.
A equipe tem ampla vivência no reparo de HDs danificados de filesystems distribuídos, assim como UFS, JFS, XFS e Ext4.
São qualidades que geram processos mais seguros e eficientes, garantindo melhores resultados nos trabalhos executados.
Hosco Tecnologia - Soluções para Recuperação em SAN
As ações de análise e reparo são supervisionadas por analistas com certificações LPI/LPIC, LPI-Japan, Oracle Storage Specialist e MCP Microsoft. Os equipamentos usados para recuperar discos danificados são modernos e com padrão gold.
A análise de mídias para cache e logs transacionais (comuns em tecnologias que integram volumes e filesystems) é realizada por profissionais especializados, melhorando a correção de erros e preservando a consistência dos arquivos recuperados.
Um storage que apresenta perda de acesso ao seu conteúdo deve ter seus drives, imediatamente, desativados e encaminhados para empresa especializada - como a Hosco Tecnologia.
É imperativo que administradores não realizem tentativas de reparo em cenários com dados críticos. Tais ações agravam o problema e podem inviabilizar a recuperação profissional.
Soluções para Recuperação em RAID