Please enable JS
SAN danificado
MELHORES
RESULTADOS

EXPERIÊNCIA

20 anos de experiência real em grandes storages de rede com iSCSI ou AoE

CONFIANÇA

Ações seguras, feitas por equipe certificada, em equipamentos modernos

EFICIÊNCIA

Melhores resultados, através do uso de técnicas forenses e programação

CREDIBILIDADE

Equipe graduada, legalmente garantida para realização dos procedimentos


TÉCNICAS
EFICIENTES
Procedimentos com rotinas e scripts, mantidos por analista de sistemas e segurança, customizados para storages SAN danificados.
MÉTODOS
CONFIÁVEIS
Uso de técnicas forenses não-invasivas e seguras, em laboratório, garantindo a integridade do storage e de seu conteúdo.

PROTOCOLOS SUPORTADOS

FCP

FIBRE CHANNEL

Permite que comandos SCSI se comuniquem com dispositivos e LUNs de um SAN, usando altas velocidades dentro de um canal de fibra ótica.

ISCSI

INTERNET SCSI

Coordena o transporte do protocolo SCSI dentro de uma rede tcp/ip, permitindo acesso aos dispositivos de bloco de um storage remoto.

AOE

ATA OVER ENET

Encapsula comandos ATA dentro de frames, tornado possível acesso a dispositivos de bloco de um storage SAN por meio de rede ethernet.

FCOE

FIBRE OVER ENET

Encapsula frames de um Fibre Channel dentro de uma rede ethernet, possibilitando o tráfego do protocolo FCP em rede 10 gigabit ou superior.

HYPERSCSI

ETHERNET SCSI

Outro protocolo que trata comandos SCSI. No entanto, possui o significativo diferencial de funcionar diretamente na camada de enlace.

IFCP

FC OVER IP

Habilita a funcionalidade de canal de fibra em uma rede ip. Assim, é possível que as LUNs de um FC sejam acessadas por uma rede ip.

SRP/ISER

SCSI/iSCSI RDMA

Esses padrões permitem acesso a recursos SCSI/iSCSI de um SAN através de DMA (Direct Memory Access) remoto, usando InfiniBand.

SAS

Serial Attached SCSI

Transmissão de comandos SCSI em modo serial. Seu uso vem aumentando, nos últimos anos, por permitir implementações SAN com menor custo.

MODELOS ATENDIDOS

A recuperação de dados em SAN abrange servidores e storages diversos, variando de equipamentos robustos produzidos por grandes fabricantes (Oracle, Sun, Dell, HP, Napp-it, etc.) à appliances e computadores de menor para uso em pequenas empresas. Inclui reparo de LUNs e volumes inacessíveis por falhas em drives ou HBA.

ORACLE FS1/ZS3

DE2-24x/DE3-24C e X2-5

SUN STORAGE

6180/6580/6780/6800

SUN STORAGETEK

2510, 2530, 2540, etc.

DELL 6x0F

630F, 650F e 660F

DELL ISCSI

MD 3200i e 34x0/38x0I

DELL FC

MD 3800f/3820f e 3860f

DELL ME4

ME4012|4024 e ME4084

LENOVO

DM/DE/DS/S2200/S3200

HP/HPE

MSA 1050, 2050, etc.

3PAR StoreServ

8400/8440/8450 e 9450

SISTEMAS ATENDIDOS

O trabalho contempla diversas implementações em sistemas Unix ou Microsoft, incluindo virtualizadores baseados em Xen (Xenserver, XCP, etc.) e VMware. São suportados volumes gerenciados por hardware ou software (RAID, LVM, ZFS, etc.).

DEBIAN

OMV, Ubuntu e PetaSAN

RED HAT

RHEL, CentOS e Fedora

SCST ESOS

Enterprise Storage OS

OPEN-E DSS

Open-E Data Storage

386BSD

OpenBSD e NetBSD

FREEBSD

ZFS-GURU, FreeNAS, etc.

SOLARIS

SAN baseado em ZFS

OPENSOLARIS

NexentaStor e OpenIndiana

PROBLEMAS
FREQUENTES

Falha em HDs, SSDs, LTOs, etc.

Inconsistência ou dano em LUN

Problemas com HBAs ou fabrics

Imperícia com tabela de partição

Remoção ou alteração de dados

Overbooking de armazenamento

Erros em processos de migração

Dano por acesso não autorizado

Um storage danificado deve ter seus drives desligados imediatamente

DEPOIMENTOS

  • Depoimento 1
  • Depoimento 2
  • Depoimento 3

Fluxo de TRABALHO

A Hosco usa protocolos periciais em seus processos, para garantir integridade do storage e de seus dados. Ainda, são usados equipamentos apropriados para cada drive de armazenamento corrompido, os quais são manipulados em local com controle de partículas e temperatura. As estratégias de recuperação são elaboradas por pessoal qualificado (assim como todas as etapas do trabalho) e a verificação de integridade dos dados é feita por um programador formado. São essas e outras qualidades que garantem maior índice de sucesso nos trabalhos realizados pela empresa.

DIAGNÓSTICO

Análise dos dispositivos

RECONSTRUÇÃO

Reconstrução de arquivos

ESTABILIZAÇÃO

Dispositivos normalizados

VERIFICAÇÃO

Teste de integridade

PLANEJAMENTO

Criação de algoritmo

FINALIZAÇÃO

Fim do trabalho

EXTRAÇÃO

Extração de blocos

ENTREGA

Entrega dos dados


SOBRE SAN

Na arquitetura SAN (Storage Area Network) o acesso aos recursos de armazenamento acontece dentro de uma rede dedicada, com leitura e escrita de dados em nível de bloco. Nesse cenário, usualmente, há um servidor (host layer) gerenciando os recursos do storage (storage layer) e entregando-os, de modo transparente, para computadores clientes. Geralmente, a integração em um ambiente SAN é através de Fibre Channel ou iSCSI. A topologia mais comum em canais de fibra é FC-SW (Switched Fabric). Em iSCSI, usa-se o modelo initiator/target (initiator é o dispositivo que acessa LUNs, target é o storage que as disponibiliza).
Sobre SAN
A introdução do protocolo SAS (Serial Attached SCSI) nos storages de rede ajudou a popularizar o SAN, devido ao menor custo e facilidade de implementação. Sistemas de arquivos como ZFS e BTRFS também contribuíram com esse panorama - por se adaptarem perfeitamente a esses storages, permitirem flexibilidade de hardware e terem capacidade de autorreparo.
Dispositivos de uma rede SAN podem ser identificados por seu WWN ou IQN, que padronizam nomes universais atribuídos aos recursos de storage. Estas features são necessárias para acessos remotos e aplicação de políticas de segurança. Nessas arquiteturas ainda há o conceito de zoning.
Sistemas Unix/Linux possuem suporte nativo a target iSCSI, através das implementações IET, SCST, STGT, e LIO/TCM. São bastante usados em storages dedicados para servidores de virtualização.
Sobre SAN

INCIDENTES

Storages SAN de menor porte tendem a perder dados por causa de danos nos dispositivos (HD, SSD, etc.) de armazenamento que integram as LUNs ou volumes lógicos. Na maioria dos casos, isso está relacionado com gestão e monitoração, ineficientes.
Em storages de maior porte também podem ocorrer desastres por causa de drives danificados, mas são menos frequentes por causa das soluções de alta disponibilidade e backup, que costumam acompanhar esses ambientes. No entanto, há alguns tipos de falhas de discos que ocorrem, repentinamente, não havendo possibilidade de previsão mesmo com monitoração constante.
Incidente em SAN
Storages de rede podem apresentar diversos sinais quandos seus drives de armazenamento ficam corrompidos ou defeituosos.
Na camada de storage (o próprio SAN), os logs de sistema e de kernel emitirão mensagens de erros durante a leitura dos drives avariados - a maior parte delas geradas pela libata.
Na camada de servidor (o computador que administra os recursos do storage), haverão erros gerados pelo daemon initiator, como o iscsid, os alertas de kernel e as mensagens de sistema.
Para ambientes virtualizados, os sistemas hospedeiros terão alguns sintomas peculiares. Naqueles baseados em Unix, poderão haver mensagens de erro de disco geradas pelo kernel e logs de sistema. Em Windows, poderá ocorrer a famosa tela azul.
Em hypervisors Xen (muito usado em conjunto com SAN), os erros de hardware poderão ser notados pelos travamentos, picos de processamento, alertas do Xenserver e do Xencenter.
Desastre em SAN

SOLUÇÕES

A Hosco Tecnologia é conhecida por ser a única empresa nacional de recuperação de dados que possui equipe graduada com certificações Unix-like e longa experiência real em gerenciamento de storages nessas plataformas. Inclusive, possui storages de rede em sua estrutura interna. Assim sendo, ocupa posição de destaque na recuperação de conteúdo em SAN inacessível.
A equipe possui ampla vivência na gestão e reparo de volumes LVM, ZFS, BTRFS, UFS, etc., filesystems distribuídos e HDs danificados. Por isso, seus métodos mantém os dispositivos de armazenamento preservados e os dados alocados íntegros.
Hosco Tecnologia - Soluções para Recuperação em SAN
As ações de análise e reparo são elaboradas por um analista de sistemas e de segurança da informação, que possui certificados LPIC/LPI Linux e MCP Microsoft. Todo trabalho é realizado nas dependências da empresa e pelos seus funcionários.
A equipe Hosco tem experiência em análise de cache e logs transacionais, comuns em sistemas de arquivos usados para armazenamento em rede. Essa qualidade é essencial para manter a consistência dos arquivos e, aliada a um conjunto de melhores práticas, garante elevado índice de sucesso.
Qualquer SAN danificado precisa ter seus drives, imediatamente, desligados (para evitar agravamento do desastre e perda definitiva de arquivos). Se o storage tiver conteúdo importante, deverá ser, invariavelmente, encaminhado para uma empresa especializada nesse tipo de recuperação (Hosco Tecnologia).
Soluções para Recuperação em RAID
Tel. 24h:  (11)2263-1384
Enviar uma mensagem